Atenção: Rodoviários e Metroviários irão aderir a greve na próxima sexta(14)

Foto: Reprodução / Internet
Postado em 11/06/2019 10:35

Share Button

O transporte público em Salvador e região metropolitana pode ser afetado por uma paralisação na sexta-feira, 14 de junho. Sindicatos devem aderir a greve geral, contra e reforma da previdência.

A afirmação é do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Ferroviário e Metroviário dos Estados da Bahia e Sergipe (Sindiferro). A greve também é motivada por questões salariais.

A categoria pede reajuste salarial de 15%, entretanto, a CCR Metrô Bahia oferece 3%.

Em nota, a CCR Metrô Bahia afirma “que tomará as medidas legais cabíveis para a continuidade do serviço”.

Os ferroviários dos trens do Subúrbio também anunciam que vão paralisar as atividades no dia 14.

Ônibus

O diretor de Comunicação do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, Daniel Mota, em entrevista na Rádio Sociedade, afirmou “cerca de 90% das 417 cidades da Bahia vão ficar sem ônibus na sexta-feira”.

Após decisão votada em assembleia, na tarde desta terça-feira, 11, os rodoviários resolveram por unanimidade aderir à paralisação nacional intitulada “14J”, que ocorre nesta sexta-feira, 14. A informação foi confirmada pelo presidente em exercício do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, Fábio Primo.

“É uma greve de 24h. Não haverá nenhum tipo de transporte público circulando em Salvador na sexta-feira”, afirmou Fábio. O presidente disse ainda que o serviço de transporte será também interrompido em outras cidades baianas.

A assembleia da categoria começou às 15h e a participação foi aprovada por volta das 16h. Entre as pautas apoiadas pelo grupo e que farão parte das manifestações previstas para acontecer em território nacional, estão a oposição à reforma da previdência, aos cortes na educação e o desemprego.

Informe Pirajá
Valorizando o que é do bairro!

Acompanhe também nossas notícias e conteúdos exclusivos através das nossas redes sociais, no Facebook: Informe Pirajá, no Instagram: @informepiraja

Comentários

comentarios

Fonte: Informe Pirajá